Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

Carta para um obeso

Cresci, achando que felinos eram vilões. Em meio a situações acompanhadas pela TV, nas quais Tom perseguia Jerry, e Frajola tentava a todo custo jantar o Piu-Piu, ficava fácil alimentar essa ideia - que, hoje vejo, era de uma miopia galopante. Somando-se a isso uma mãe temerosa de que seus filhos - mi hermano e yo - desenvolvessem alergias e demais enfermidades provenientes do contato com os bichanos, estava feita a distância dos peludinhos. Não só isso, claro: estava feita toda uma infância/adolescência achando-os desprezíveis, apavorantes, estranhos e o diabo a quatro. Porém, a vida manda seu recado: eu não estava preparada para Joey...
        Joey, assim batizado por mim em alusão a Joey Tribbiani - o nova-iorquino de alma siciliana menos inteligente de Friends - foi muito petulante na hora de conseguir meu amor e derrubar meus preconceitos - e talvez aí resida a lógica da paixão com que fui atacada tão violentamente na noite de julho em que nos conhecemos. Na ocasião, tinh…

Pegação louca

Pegação louca não é heresia, é fantasia. Pode ser sacanagem da boa, mas é bem mais que isso. Talvez seja uma espécie de feitiço. Não acontece toda hora, não é em toda sexta que vigora. É uma união de almas no mais íntimo de suas necessidades física e psicológica. Nisso, honestamente, não existe lógica. É uma venenosa loteria. É um lapso de bem vinda loucura em um apático dia. Pegação louca é não saber se tem futuro, e querer sofrer toda a incerteza do depois. Nós dois? Não sei. É usar o coração até senti-lo mastigado em questão de segundos. Pegação louca é uma junção de mundos. É carne, é essência, é perfume, é poesia, é verso sacana, é um ato de Nelson Rodrigues, é rock doente no último volume com guitarras ensandecidas gritando. Pegação louca talvez seja amor brotando. Pode não ser, mas quase sempre é um pedaço de vida congelando. Vivo no passado, morto no presente. Pegação louca só se sente. Pegação louca é um pouco mentira e um pouco verdade. No fundo, é uma total insanidade. Quem…