Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

3 passos para o pa pa pa pa-radise

O ''Garota'' já está em clima de doismiletreze (sério?) e eu, como sou uma mãezona para essas gurias queridas que leem minhas crônicas/desabafos/pseudopoeminhas, resolvi iniciar a era dos tutoriais por aqui. Querem levar um fora caprichado e sem volta do boy magia? Trabalhado na crueldade e no talento? Se joguem nos três passos do pa pa pa pa-radise abaixo. E sejam (in)felizes!

1- Além de se encantar pelo homem de forma animalesca e pouco elegante, beije-o como se não houvesse amanhã. Como se estivesse indo lutar na Guerra do Vietnã ou sei lá eu, e nunca mais fosse voltar a vê-lo. Agarre-o pelo colarinho e aja como Edward Cullen quando deu uns pega na Bella, ou seja, dê a entender que estava numa seca sem precedentes. Coma-o vivo praticamente. Sabe quando a leoa vê um invasor na savana? Por aí.

2- Também aja como se ele fosse a última garrafinha de água do deserto do Atacama: deixe claríssimo que só andava pegando trastes/fracassados/garotosdesprovidosdesexappea…

Sobre agradecimentos, coincidências e beijos

Faz tempo que não posto, então farei um ''apanhadão''. Imaginem vocês, que eu havia preparado algumas postagens muito antes da passagem do Natal, porém, em virtude de ter ficado ''sem internet'' por cerca de duas semanas, acabei deixando o bloguinho jogado às moscas - até o presente momento, como veem. Até uma postagem sobre sugestões de músicas com temática natalina eu tinha planejado fazer, mas acabei desistindo - claro, levando em consideração a clássica procrastinada, pois isso nunca sai de moda no espaço agridoce, né mermo? Enfim, se ainda houver interesse, busquem por All alone on Christmas, de Darlene Love (trilha do conhecido de nossas infâncias, Esqueceram de Mim), Christmas is all around me, da trilha do ótimo Simplesmente Amor - lançado em 2003, e All I want for Christmas is you, na voz da musa suprema, Mariah Carey. Três baladinhas ótimas que têm tudo a ver com o clima. Caiam nos fones!

                                                …

MAGINA QUE TRI

E se as entrevistas nos teles, no impresso e etc fossem sinceras? Já pararam para pensar no caos? EI, MAGINA QUE TRI! Enfim, se há um desejo coletivo insano por ‘’pão e circo’’, que, ao menos, esse circo seja bem feito. Whatever... vamos a algumas falas então:

Jogador de futebol falando sobre os três pontos – que, vejam só, não vieram naquela rodada. Pena!

- Fulano, faltou o que para marcar?
- Ah, véio, faltou eu ser bom, né? Não adianta, tô aí por falta de opção, eu sou um arroz, meu! kk o clube não tem plantel, não tem dinheiro pra contratar, tá tudo uma droga kkk. Falando nisso, nem recebi ainda esse mês, pode isso? Bom, nem tô merecendo na real, porque né, pra isolar uma bola na frente do gol, só sendo muito eu kkkk digo, só sendo muito vesgo kkkkk não, pera, só sendo muito ruim kkkk enfim, abraço aí, fé em Deus e boa transmissão!

BBB ansiosa por ingressar na casa mais vigiada do Braseeel, indagada por Vinicius Valverde – o eterno.

- Eaí, fulana, como tá o coração? E a expectativa?
- Ol…

O problema

"O problema da Bruna é que ela dá opinião demais". E assim, dizendo essa frase em algum chá de sermão nos idos dos anos 2000, papai mei que profetizou que eu - sua primogênita - ainda ia me foder muito na vida por ter um bocão sem papas na língua, quase que agoniado por deixar sua marca no mundo. Quase um animal agonizante, que percebe que vai morrer, sem ter chance de ser ouvido - ora porque seu grito não é tão importante assim, ora por pura falta de talento no propósito de compadecer os interessados.
       O fato é que eu sempre fui assim. Como deveras ecoou o grupo rebolativo É o Tchan nas televisões cristãs do Brasil - agora na década de 90 - "pau que nasce torto nunca se endireita''... eu, na minha tortuosidade sem fim, acabei por me converter num autêntico exemplar da garotinha que não sabe controlar a língua, e sai despejando suas impressões pela rua - tipo lixo, percebem? Muitas vezes, já me disseram que eu sou uma pessoa ''engraçada'&…

Ping-pong agridoce

"O que eu vou dizer pra vocês???? Tenho umas ideias super boas de texto, sei lá, fico horas viajando em parágrafos carregados de lascívia agridoce, mas acho que acabo sempre não sabendo me expressar como gostaria. Fico um tantinho prostrada, me acho demasiado mimizenta, e quase sempre acho que tá tudo uma porcaria... ou não, também, sei lá. No fundo, a gente que lida com texto e essa tarefa árdua de provocar sensações no leitor, vive sempre se cobrando pra ser impecável. Isso é um saquinho."

"Imagino início, meio e fim das postagens - mas, claro, pouco me fodendo para a cartilha do bom texto, difundida pelos cursinhos e pelasprofuxasde Portuga: 4 parágrafos, sendo um de introdução, dois de desenvolvimento e um de conclusão, e no máximo de 25 linhas. Elas que tomem no meio do seus acentos circunflexos, eu escrevo o quanto eu quiser - ainda mais quando estiver verborragicamente insana e ridícula. Esses manuais de redação, principalmente de vestibulares, sempre me emputecer…