quarta-feira, 20 de abril de 2011

Sem roteiro

Olá, leitores!


        O sumiço dos últimos dias foi proposital. Sou tão passional que não dei as caras por aqui, justamente, para deixar essa última crônica platônica como cartão de visitas do blog. Só para vocês a namorarem nem que fosse na marra, sabem? Agora, todos que acessarem esse baú de mimimis vão saber que eu sou louca pelo Chico - e que eu acho que ele melhora cada vez mais com a passagem do tempo. Um viva a esse charme da terceira idade, que só é visível nele! rs
        Bom, hoje a "conversa" não tem roteiro. Até tenho textos inéditos e tal com que brindá-los, mas vou deixar isso para outra hora. Vim divagar. Por mais que eu seja uma Anônima da Silvassauro, sinto que alguém nesse mundão véio sem porteira deve ler minhas escritas... será? Será que sou lida? Acessar o povo acessa, mas será que lê? Será que degusta a palavra? Será que minhas opiniões furadas enojam alguém? Será que sou admirada? Será que riem do que eu, com os olhinhos radiantes, digito? Será que eu ainda ganho uns pilas nesse trampo? Como diria Caio, "será que alguém já se apaixonou pelo que escrevi?"
         Esses "serás" consomem minha vida e a de vocês? Será engana, será machuca, será debocha, será provoca taquicardia. Vale para variadas situações. Será que é ele dobrando a esquina? Será que eu passei? Será que eu vou assim? Será que eu fiz mal em contar a verdade? Será que eu amo? Será que eu mereço? Será que hoje eu volto casada? Será que eu ainda pego o Ash? Será? Será o Benedito? POXA

Nenhum comentário: