quinta-feira, 12 de junho de 2014

Campanha #ADOTEUMCOLONIZADO

Ai, a Copa, esse raposa...

Nem bem chegou e já trouxe a discórdia. Olha, eu tô pouco me lixando para o desempenho da seleção (porque parei drasticamente de acompanhá-la, desde que tomamos aquele gol do Thierry Henry, pois o Roberto Carlos estava ajeitando sua meia na pequena área). Não tô falando isso para fazer média e pagar de rebelde, me achando muito transgressora por ''não ligar para futebol''. Tem uns trocentos cérebros com essa ideia original por aí. Só que há tempos não me apetece o verde-amarelismo do futebol, perdeu o encanto para mim. Acho que me enerva o culto cego a uma modalidade específica. Eu gosto mesmo é de olimpíadas - só para citar outro evento esportivo e eu não ficar sem graça no final do parágrafo.
Porém, me enerva mais é ver vocês pagando pau pra europeu. Assim.......................

QUALÉ?????????????

Incrível como os textos são sempre uma cagação de regra deslavada, por mais que a gente tente dar uma disfarçada. Até rimou. Mas, hein, é isso mesmo: tô falando que vocês não podem torcer por países cujo imperialismo amordaçou nosso destino (sente a poesia do troço). Sei que não é problema meu... bom, se a babaquice de vocês me incomoda, logo, é muito problema meu. E se não gostou, é só me xingar nos comentários, pois eu não censuro nada por aqui. Essa falta de lei no recinto me fascina, confesso.
Sugiro adotar um colonizado, então, se a gana por cuspir no ''ordem e progresso'' é tão grande assim. Sim, colonizado, gente como a gente. E, como vocês amam enfiar uma hashtagzinha até no meio do cu, lancei essa aqui, ó:

#ADOTEUMCOLONIZADO
#ADOTEUMCOLONIZADO
#ADOTEUMCOLONIZADO
#ADOTEUMCOLONIZADO





Nenhum comentário: