domingo, 10 de julho de 2011

Ainda sobre rede social

          E não é que um dos posts mais visualizados dos últimos dias foi aquele em que desabafei sobre redes sociais? Sinto cheiro de ironia no ar. Não que eu conte com uma legião de leitores ávidos e fiéis - devo estar longe disso. Mas, se houve um número considerável de acessos, foi porque, de alguma forma, se sentiram instigados, não? Ok, também podem ter lido apenas com o intuito de desprezá-lo. Contudo, algo me diz que não se trata disso, não...
           Acho irônico, pois vivemos em uma época em que "momentos felizes" só têm validade se forem expostos nas ditas redes. Logo, com tanta foto exalando felicidade, tanto comentário gentil, tanto nick de msn bom-bás-ti-co, tantos momentos esfuziantes de amor, compartilhados e esfregados na cara da sociedade, supõe-se que a satisfação seja geral. Mas não é o que eu vejo. Cada vez mais, flagro gente reclamando de vazio existencial, de amizades que só existem no papel, de pseudo-amores, de relações superficiais. Cada vez mais, vejo desesperados citando autores famosos para aplacar solidão, todos muito confusos, tentando provar que são, sim, bons, que são, sim, dignos de crédito. Poxa, se decidam! Estão mesmo explodindo de alegria ou só estão fingindo? 
           Sério, não queria voltar a esse assuntinho indigesto, porém fui gentilmente convidada, dado o "sucesso" da tal postagem. Meu faro leonino me faz imaginar que há muito mais pessoas que eu poderia supor, endossando tudinho que eu escrevi a respeito. Todas cansadas, se sentindo reféns desse rol de inutilidades da web. Mas isso é só um chute. Vai que esteja todo mundo felizão-numa-vibe-vida-loka-sem-fim e eu que seja a descrente da história. Se for isso, mil perdões, hein.
      

2 comentários:

Tiago disse...

hahahahahaahahahahahaha vibe-vida-loka-sem-fim foi otima! Bem nessas Bruninha.. hehe o post é mt verdade. Beijao

Bruna Castro disse...

HAUHEUAHEAU lembrou da nossa conversa, né? Bom saber que tem alguém que pensa o mesmo... Tiago, obri! Beijos